Dubai - My first solo trip | Primeira viagem sozinha

May 29, 2017

[English] (Versão em Português mais abaixo)

 

A couple of years ago, I would never have thought that Dubai was going to be my first solo travel experience. All that I had heard, the luxury, the architecture, the weather, the extravagance, … I was beyond thrilled!

To make sure everything would go ok and I wouldn't get any bad surprises, I planned day-by-day, what I wanted to do and see. I also printed out the most relevant documents (tickets, hotel reservation, my daily plans along with a trajectory that I would do to reach each place, relevant addresses along with a copy of my documents).

 

It was not my first solo flight though, so I was ok with flying alone. It was a red-eye flight, in economic class with Emirates. It was the best flight experience I have had: the cabin crew, the food options (yes, there was a menu) and inflight entertainment made it worth all the money a ticket costs.

 

Finally, after a long night, I arrived at the hotel, Pullman Jumeirah Lakes Towers Hotel, a 5-star hotel with amazing surroundings. Unfortunately, even though I had sent an email requesting early check-in, my room was not ready, and all I wanted was a shower so I could go out to see a destination that was on my bucketlist for so long. At the reception, the hotel mentioned that it would take 1h, but I waited, and waited, and waited… After 2h the hotel apologized for the delay and upgraded me to a corner suite (worth the wait, might I say!). After what it seemed to be an eternity, it was finally time to follow my very well organized plans and start my journey on this dream destination.

 

My experience

 

Sightseeing:

 

The Dubai Mall, besides the amazing stores that you can check there, is also home of the Dubai Aquarium & Underwater Zoo. Just outside, you have the possibility to go for a stroll around the Burj Khalifa. Fun fact, the Dubai Mall is so big, that I totally lost myself and had to use GPS inside it to find the exit to Burj Khalifa! When finally outside, it was crazy to see how the hotel The Address Downtown Dubai was all burned from a fire that had happened the day before, due to New Year's Fireworks.

 

I have some friends living in Abu Dhabi, and they were so kind to come make me company on one of the evenings, so I wouldn't experience the Old Dubai by myself. The Gold Souk, on the other side of the creek in Deira, is located right in the middle of Old Dubai. The usual Dubai pictures don't show a lot of the things you see there and I am glad I got to see it with my friends, because I am not sure that I would have had the courage to go there by myself, as I would say, 90% of the people there were men, and as a woman, it's not one of the places where I've felt most comfortable at.

 

My friends also showed me what was undoubtedly my favorite spot in Dubai: The Souk Madinat Jumeirah (pictured). Right by the Burj Al Arab Jumeirah - the most luxurious hotel in the world, this souk was a mix of luxury and tradition. I ended up coming back there to see it during the day, and oh my… it is breathtaking! They also have boat rides along the souk. I ended up not going on one because I was alone, but it sure looked fun!

 

I had a terrible time finding out how to go to from the Dubai Marina Mall to the actual Dubai Marina. There are no signs, and nobody seems to know how to explain it to you. One hour later, I finally found out how to get there. You find yourself surrounded by beautiful architectonic buildings, a fresh breeze around you and the sun setting… What a moment :) Afterwards, I walked to the beach to experience my first beach day of the year and see the sun setting!

 

Dubai is home of the tallest building in the world. I was lucky enough to be able to see Dubai from up there during the day, sunset and night (4 hours up there, but totally worth it!). There is at the beginning of the night, a fountain water show just next to Burj Khalifa. I strongly recommend everyone to not only watch it from up there but as well from the ground floor next to the fountain. I am getting goosebumps just thinking about it. It was magical, and I will forever hold that moment with me.

 

 

Food:

 

If you want to grab a quick bite while experiencing what Dubai has to offer in its city center, the perfect option is the Dubai Mall. From there you can reach by foot several hotspots in Dubai or just take the metro if you want to go somewhere further away.

 

On the Souk Madinat Jumeirah you will find several restaurants at a higher price, but as well higher quality. I strongly recommend booking a restaurant there if you are not in a rush and want to enjoy the great views!

 

 

Transportation:

 

Did you know that in Dubai, an Uber X (that usually is a pretty standard car) is most likely a luxury car? They also have more extravagant option such as Uber Chopper (helicopter ride) so you can depart from Atlantis The Palm Hotel. The Uber drivers are most likely not originally from Dubai, and they tend to get extra curious about you if you are open to a conversation. At one point, an Uber driver proposed to me, saying he wouldn't mind that we do not share the same religion, but that he would very much like to marry me. I must say, one of the most awkward moments of my life.

 

When riding the metro, I got to experience the differences between women and men. Women and children have a separate cabin for them, so I chose to ride on the women's side, while my friends rode on the men's side. It was definitely interesting.

 

One thing I found out the hard way, is that Dubai is not the most pedestrian-friendly city in the world. I had planned 5-6 attractions on one day when I realized that's not easily doable by foot, not due to the walkable distance, but because you don't really have crossroads to cross the streets from one side to another.

After 7 days in Dubai, not feeling 100% comfortable in a country that although very developed is still a middle eastern country where women and men are treated differently, I found myself feeling as lonely as I had not felt in a long time. Nowadays, I am used to travel alone, but at the time, being my first experience, it was overwhelming.

 

Overall, I loved it. I got to experience the luxury, the traditional, I met the locals, the arabic food, managed to get lost about 3-4 times, but above all, I grew as a person and I experienced what I never thought I would experience at 25 years-old on my own.

 

 

 

 

[Português] Há uns anos atrás, nunca teria pensado que a minha primeira viagem sozinha iria ser ao Dubai. Tudo o que eu lia e ouvia, o luxo, a arquitetura, o tempo fantástico, a extravagância, ... Estava em pulgas!

Para ter certeza que tudo iria correr bem, planeei o meu dia-a-dia: o que eu queria ver e fazer. Também imprimi as coisas mais relevantes (bilhetes, reserva de hotel, planos diários juntamente com a trajetória para chegar a cada lugar, endereços relevantes, bem como uma cópia dos meus documentos pessoais).

 

Não era o meu primeiro voo sozinha e por isso não estava nervosa. Era um voo noturno em classe económica na Emirates. Foi a melhor experiência de voo que tive: a fantástica tripulação, as opções de comida (sim, tinha um menu), e o entretenimento a bordo valem a pena o dinheiro que um bilhete custa.

 

Finalmente, após uma longa noite, cheguei ao hotel, Pullman Jumeirah Lakes Towers Hotel, um hotel 5 estrelas com uma localização incrível. Infelizmente, embora eu tenha enviado um e-mail a pedir check-in antecipado, o meu quarto não estava pronto, e tudo o que eu queria era um banho para poder ir ver um dos destinos que há mais tempo estava na minha bucketlist. Na receção disseram que demorava 1h a estar pronto, mas eu esperei, e esperei, e esperei… Após 2h, o hotel pediu desculpa pelo atraso e fez-me um upgrade para uma corner suite (valeu a pena, posso dizer!). Depois do que parecia ser uma eternidade, finalmente podia ir visitar o que estava nos meus planos e começar a minha jornada neste destino de sonho.

 

A minha experiência

 

Sítios para visitar:

 

O Dubai Mall, além das incríveis lojas que tem, é também onde se encontra o Dubai Aquarium & Underwater Zoo. O Dubai Mall é tão grande, que eu perdi-me totalmente e tive que usar GPS para encontrar a saída! Na parte exterior, é possível dar um passeio à volta do Burj Khalifa. Foi estranho ver o hotel The Address Downtown Dubai todo queimado por causa de um incêndio que tinha acontecido no dia anterior, devido ao fogo de artifício da Passagem de Ano.

 

Tenho amigos que vivem em Abu Dhabi, e foram fantásticos por me fazer companhia num dos dias, para que eu não tivesse que ir sozinha ao Old Dubai. O Gold Souk, em Deira, do outro lado do rio, está localizado no meio do Old Dubai. As imagens habituais do Dubai não mostram muitas das coisas que por lá se veem, pelo que estou muito feliz pelo facto de os meus amigos me terem levado lá, pois não sei se teria tido a coragem de ir lá sozinha. Cerca de 90% das pessoas eram homens e, enquanto mulher, não é um dos lugares onde me senti mais confortável.

 

Os meus amigos também me mostraram o que foi, sem dúvida, o meu sítio favorito no Dubai: The Souk Madinat Jumeirah (na foto acima). Bem perto do Burj Al Arab Jumeirah - o hotel mais luxuoso do mundo, este souk é uma mistura de luxo e tradição. Acabei por voltar lá noutra altura para o ver durante o dia, e é de tirar o fôlego! Também há a possibilidade de dar um passeio de barco pelo souk, que acabei por não fazer por estar sozinha, mas parecia bem divertido!

 

Tive imensa dificuldade em descobrir como ir do Dubai Marina Mall até à Dubai Marina. Não há sinais, e ninguém parece saber explicar. Uma hora depois, finalmente descobri como lá chegar. Estava rodeada de edifícios arquitetónicos lindíssimos, com uma brisa fresca e o pôr do sol à mistura... Que momento :). A seguir, fui até à praia para passar aquele que era o meu primeiro dia do ano na praia e ver o sol a desaparecer no horizonte!

 

O Dubai é também onde se encontra o edifício mais alto do mundo. Fui sortuda ao ponto de ter conseguido ver do cimo do edifício, o Dubai do durante o dia, pôr-do-sol e noite (4 horas, mas vale totalmente a pena!). No início da noite começa um espetáculo de luzes e água na fonte mesmo ao lado do Burj Khalifa. Recomendo vivamente a toda a gente não apenas a observar do cimo do Burj Khalifa, mas também junto à fonte. Foi um momento mágico, que vou guardar comigo para sempre.

 

 

Comida:

 

Se quiser ir almoçar ou jantar a algum lado que seja rápido e possa ao mesmo tempo experienciar o que o Dubai tem para oferecer no centro da cidade, a opção perfeita é o Dubai Mall. A partir de lá é possível chegar rapidamente a vários hotspots do Dubai ou simplesmente apanhar o metro se quiser ir para algum sítio um pouco mais longe.

 

No Souk Madinat Jumeirah encontram vários restaurantes a um preço um pouco mais elevado, mas também de melhor qualidade. Recomendo vivamente que reserve um restaurante caso tenha tempo, e queira aproveitar as vistas lindíssimas!

 

Transporte:

 

No Dubai, um Uber X (que geralmente é um carro bastante normal) é provavelmente um carro de luxo. Também existe uma opção mais extravagante - o Uber Chopper (passeio de helicóptero), que sai diretamente do Atlantis The Palm Hotel. Os condutores da Uber, por norma, não são naturais do Dubai, e têm tendência a serem bastante curiosos, por isso não lhes devemos dar muita conversa. Aprendi isto da pior maneira, quando um motorista de Uber me pediu em casamento, a dizer que não se importava que não fossemos da mesma religião, e que gostaria muito de se casar comigo. Um dos momentos mais embaraçosos da minha vida.

 

No metro é onde se nota uma das diferenças entre mulheres e homens. As mulheres e as crianças têm uma carruagem separada, e por isso escolhi andar na carruagem das mulheres, enquanto que os meus amigos foram no lado dos homens. Foi definitivamente interessante.

 

O Dubai não é a cidade mais amigável para quem quer andar a pé. Tinha planeado ver 5-6 atrações turísticas num dos dia, até que me apercebi que não é propriamente fazível a pé, não devido à distância, mas porque não existem passadeiras para atravessar a rua de um lado para outro.

 

 

Depois de 7 dias no Dubai, não me sentindo 100% confortável num país que, embora muito desenvolvido, continua a ser um país do Médio Oriente onde as mulheres e os homens são tratados de forma diferente. Sentia-me sozinha como não me sentia há muito tempo. Hoje, estou habituada a viajar sozinha, mas na altura era a minha primeira viagem a solo, pelo que foi um pouco assustador.

 

No geral, adorei a minha experiência: desde o luxo, o tradicional, as pessoas que conheci, a comida árabe, até o facto de me ter perdido umas 3-4 vezes. Acima de tudo, senti que cresci enquanto pessoa e experienciei algo que nunca pensei que me iria acontecer aos 25 anos, sozinha.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

My Photography Gear | Equipamento de fotografia

December 3, 2018

12 reasons to visit the Maltese Islands

December 2, 2018

1/10
Please reload

You Might Also Like: