Solo Travel - The good, the bad and the ugly | Viajar a solo - O bom, o mau e o péssimo

November 12, 2017

[English] (Versão em Português mais abaixo)

I want to start this post by saying that this is my personal view on solo travel. Some people might agree and others might disagree. It depends on your style of travel, how long you’ve been doing it, the resources you have access to, and above all, your personality. Currently, I no longer enjoy traveling alone and that for sure, affects my view on it. Now that we got that out of the way…

 

 

Solo travel is often considered a journey of self discovery. Personally, I don't agree with that definition and think it has become a trend to say "I am discovering more about myself through traveling the world" even though I believe most people that do it, don't even know what that means. They think they will somehow embark on a spiritual journey, and then most of them will definitely be disappointed.

 

 

Let me manage your expectations...

 

Traveling alone is pictured as being something great, something that will change your life, something liberating. At first I didn't know what to expect, and I have to say, it is indeed an experience I would encourage someone to do in their life, but not because it is amazing, or even life changing. I think it is something that makes you grow up, challenges you and tests your ability to handle all the negative aspects of traveling on your own (logistics, time management, figuring out directions, language barriers, running out of money, being defenseless, etc). But don't think it is something easy, glamorous and fun all the time. It is psychologically challenging (and sometimes physically too, especially when you overpack xD).

 

I don't travel alone because I like it (because in fact I hate it). I never did it to discover more about myself or learn more about myself, because I never needed to travel to know who I am deep inside. I first wanted to do it because it is something you should do at least once in your life. Now, after having started to travel by myself in 2015, I only do it for work and if I could choose to bring someone with me, I would definitely not travel alone. And having this in mind: I have always liked to be by myself most of the time (probably due to the fact I was an only child), which made solo travel a bit easier for me. But still, it is though.

 

 

The reality…

 

I have been through very difficult situations while traveling alone: I have been a victim of a terrorist attack; I have been completely lost in Africa without GPS or phone; I have had a fever so high in Africa I was panicking I might have malaria; I have missed several flights and had to stay overnight in cities I wasn't supposed to, without anything planned; I was attacked by wild animals; I’ve had to go to a hospital because I was having a severe allergic reaction, ... needless to say, I have had enough of testing myself and learning how to take care of me. I have learned this after one month (because I am probably unlucky and just experienced it all within a short period)!

 

At the beginning it’s all "fun and games". Starting with travel planning, as a solo traveler you have the privilege of choosing what countries you'll visit on your trip, when your trip will be and for how long, without having to vote against someone for it; if traveling by plane, you can choose to always be in the window seat (or isle seat if you're that type of person); the sightseeing plans can be made at your own choosing, and you'll have the advantage of being able to change them or cancel them last minute without having to explain yourself to anyone; you can have lunch or dinner whenever and wherever you want, without having to comply with other people's wishes; you don't have to hangout with anyone you don't want to; …

 

Those are just some of the advantages of solo travel. Like with everything, it stops being something "new to you" and soon you might start to see the bad side of it. For me, it seems that what I once really enjoyed, is now the reason I tend to dislike it.

 

Now, every time I am checking in for a flight, I try to look for a seat that has no one next to me. Unfortunately it is rare I find one. Air plane rides will always be with some stranger next to you (sometimes a snoring, sometimes a smelly person, and on really bad days, both); the waiting in the airport becomes way longer that it seems when you're accompanied; if you need a bathroom break, there's no one trustworthy to hold onto your bags; lunch and dinner by yourself is torture because you don't have anyone to talk to and the phone is no longer enough entertainment; you won't have anyone to split housing costs with; you'll start to miss home, to miss your family, and to miss your friends; while away traveling, there's a whole different life happening for the ones that stay, that you might end up no longer being a part of, and that truly hurts; you won't have a friendly face to have a conversation with (and to a make it worst for me, I am an introvert); there are places you might not get to see because you are alone and afraid of going there by yourself, as safety is in numbers; …

 

 

My first solo trip…

 

Let me give you a practical example: my first solo trip was to Dubai a couple of years ago, and I was beyond thrilled! I tried to prepare really well to make sure I did not have any unexpected bad surprises: I planned my every day (worthless by the way), printed out the most relevant documents (tickets, hotel reservation, my daily plans along with a trajectory that I would do to reach each place, relevant addresses along with a copy of my documents), I made sure I had enough local currency (still ran out of money anyway), etc… All was going ok, but after a couple of days in Dubai, I just could not wait for the trip to be over. I found myself feeling as lonely as I had not felt in a long time. I was in a country that although very developed, it is still a middle eastern country where women and men are treated differently, and I wasn't feeling 100% comfortable there. Although it was very hard on me at the time, it made it easier for me nowadays.

 

 

There's absolutely nothing wrong with wanting to travel alone. Many people do it either because they actually like it, or because they don't have someone to travel with them, or because of their work, or because they want to have that once in a lifetime experience. I am all for wanting to get to know a country, to get to know their people, their traditions, their food, their landmarks, … I just recommend you to not take for granted that you'll for sure love it and will learn something new about yourself and grow as a person, because you might not. It's all very personal and it's all about managing your expectations.

 

 

“Not all those who wander are lost”, J. R. R. Tolkien

 

 

Having that said, I hope after reading this, you get a better idea of what traveling by yourself might really be if you are like me, and that you see the true picture of solo travelling instead of the overly positive image that many try to show.

 

 

 

 

[Português]

Quero começar por dizer que esta é a minha opinião pessoal sobre viagens a solo. Umas pessoas vão concordar e outras vão discordar. Depende do estilo de viagens que costumam fazer, há quanto tempo estão a viajar, os recursos aos quais têm acesso quando viajam, mas acima de tudo, depende da personalidade de cada um. Atualmente, já não gosto de viajar sozinha e isso, afeta sem dúvida a minha opinião. Agora que já esclarecemos isto…

 

Viajar a solo é muitas vezes considerada uma jornada de descoberta de si próprio. Pessoalmente não concordo com essa definição, e penso que agora está na moda dizer que "estou a descobrir mais sobre mim mesmo/a ao viajar pelo mundo” apesar de a maioria das pessoas que o fazem nem saberem o que isso significa. Muitas dessas pessoas pensam que vão, sem dúvida, embarcar numa jornada espiritual, e a maioria vai ficar definitivamente desiludida.

 

 

A gestão de expectativas…

 

Viajar a solo é muitas vezes considerado algo excelente, algo que vai mudar a sua vida, algo libertador. No inicio, não sabia bem o que esperar, mas devo dizer, é sem dúvida uma experiência que incentivo a viverem pelo menos uma vez na vida, mas não porque seja algo excecional, ou porque vai ser algo que vai mudar a sua vida. É por ser algo que nos faz crescer, algo que desafia e testa a habilidade de se lidar com os aspetos negativos de viajar em situações em que estamos vulneráveis e por conta própria (logística, gestão de tempo, saber para/por onde ir, barreiras linguísticas, ficar sem dinheiro, sentir-se inseguro/a, etc). Mas não pense que é algo fácil, glamoroso e divertido o tempo todo. É psicologicamente desafiante (e às vezes também fisicamente quando tem demasiada bagagem xD).

 

Eu não viajo sozinha porque gosto (porque na verdade, eu odeio). Nunca o fiz para descobrir ou aprender mais sobre mim mesma, porque a verdade é que nunca senti necessidade de me isolar (viajar a solo) para saber quem eu sou realmente. Inicialmente eu quis viajar sozinha pela experiência, por ser algo que acho que toda a gente deve fazer pelo menos uma vez na vida. Agora, depois de ter começado a viajar sozinha desde 2015, apenas o continuo a fazer por causa do meu trabalho, e se pudesse trazer alguém comigo, definitivamente não viajava mais sozinha. E tenha isto em mente: eu sempre gostei de estar sozinha (provavelmente por ser filha única), o que tornou as minhas viagens a solo um pouco mais fáceis. Mas ainda assim, é difícil.

 

 

A realidade…

 

Já passei por situações muito difíceis enquanto viajava sozinha: fui vítima de um ataque terrorista; andei completamente perdida em África, sem GPS ou telefone; estive com uma febre tão alta em África, que estava em pânico com medo de ter malária; perdi vários voos e tive que passar a noite em cidades onde não era suposto estar, e sem nada planeado; fui atacada por animais selvagens; fui parar ao hospital por causa de uma reação alérgica severa; ... Como podem imaginar, já passei por várias situações que me testaram e me obrigaram a desenrascar e aprender a cuidar de mim mesma. Diria que passado 1 mês de andar a viajar sozinha já tinha aprendido o suficiente (porque sou provavelmente a maior azarada e passei de tudo num curto espaço de tempo)!

 

No inicio era tudo o máximo. Começando com os planos de viagem, quando se viaja a solo, tem-se a vantagem de se poder escolher que países se quer visitar, as datas da viagem e a duração da mesma, sem ter que se dar justificações a ninguém; ao viajar de avião, pode-se escolher ficar sempre no lugar à janela (ou no do corredor se assim preferir), não tem que “negociar” com mais ninguém; os planos para “turistar” podem ser feitos à sua medida e tem ainda a vantagem de poder alterá-los ou cancelá-los à última hora; pode almoçar ou jantar sempre que quiser e onde quiser; não precisa estar com alguém com quem não lhe apeteça estar; ...

 

Estas são apenas algumas das vantagens de viajar a solo. Mas como tudo eventualmente deixa de ser novidade, rapidamente se começa a ver o lado mau. Para mim, o que um dia foi a razão de eu gostar de viajar sozinha, é agora a razão pela qual eu já não gosto.

 

Agora, de cada vez que estou a fazer check-in para um voo, procuro por um lugar que não tenha ninguém ao meu lado, mas infelizmente é raro encontrar um. As viagens de avião são sempre com um estranho ao pé de si (às vezes um que ressona, às vezes um que cheira mal, e em dias maus, um que tem os dois problemas); a espera no aeroporto parece muito mais longa do que quando está acompanhado; se precisa de ir a uma casa de banho pública, não há ninguém de confiança para ficar com as suas malas; almoços e jantares a sós são uma tortura porque não tem ninguém para fazer conversa e o telemóvel já não serve de entretenimento; não tem ninguém com quem dividir os custos de acomodação; vai sentir falta da sua casa, da família, dos amigos; enquanto estiver a viajar, a vida continua a acontecer para os que ficaram para trás, e é uma vida da qual já não se faz parte; não tem ninguém conhecido para ter uma conversa cara a cara (e para tornar isto pior para mim, sou introvertida); há lugares que vai acabar por não conseguir ver porque está sozinho/a e com medo de ir sem mais ninguém; ...

 

 

Minha primeira viagem sozinha…

 

Deixe-me dar-lhe um exemplo prático: a minha primeira viagem a solo foi para Dubai há alguns anos atrás, e eu estava super entusiasmada! Tentei preparar-me bem para garantir que não tinha surpresas desagradáveis: planeei os dias todos (não serviu de nada), imprimi os documentos mais relevantes (bilhetes, reserva de hotel, os meus planos diários juntamente com o trajeto que eu faria para chegar a cada lugar, endereços relevantes, bem como uma cópia dos meus documentos), planeei a quantidade de dinheiro na moeda local (mesmo assim isto falhou, porque não tinha o suficiente), etc. ... Tudo estava a ir o suficientemente bem, mas depois de alguns dias no Dubai, eu mal via a hora de me ir embora. Estava a sentir-me bastante sozinha, como já não me sentia há muito tempo. Apesar de um país muito desenvolvido, eu estava num país do Médio Oriente onde as mulheres e os homens são tratados de forma diferente, e eu não me estava a sentir 100% confortável. Embora tenha sido difícil na altura, isto tornou as minhas viagens a solo mais fáceis para mim hoje em dia.

 

Não há absolutamente nada de errado em querer viajar sozinho/a. Muitas pessoas o fazem, ou porque gostam realmente de o fazer, ou porque não têm mais ninguém para viajar com eles, ou por ser em trabalho, ou porque querem viver essa experiência pelo menos uma vez na vida. Eu sou completamente a favor de se querer conhecer um país, conhecer o seu povo, as suas tradições, a comida, os mais famosos locais a visitar, … Apenas recomendo a não ter como garantido que vai aprender algo novo sobre si, e que vai definitivamente crescer como pessoa, porque isso pode não acontecer. É algo muito pessoal e passa muito por gerir as suas expectativas.

 

 

"Nem todos os que vagueiam estão perdidos” - “Not all those who wander are lost”, J. R. R. Tolkien

 

 

Tendo isto em conta, espero que depois de ter lido este post, tenha ficado com uma ideia mais correta sobre o que viajar a solo realmente é, e que veja esta realidade em vez da imagem exageradamente positiva que muitos tentam passar.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

My Photography Gear | Equipamento de fotografia

December 3, 2018

12 reasons to visit the Maltese Islands

December 2, 2018

1/10
Please reload

You Might Also Like: